Historiografia N. Lumiar – 5 Região – Tasso Peçanha Lós

Historiografia N. Lumiar – 5 Região – Tasso Peçanha Lós

 

 “Tasso Peçanha Lós é um encantador de meninos.

Com suas histórias mirabolantes estimula o imaginário infantil.

A irmandade é grata por sua generosidade ao doar o terreno em que hoje é o Núcleo Lumiar “.

Participantes

 

Tasso Peçanha Lós

Tasso Peçanha Lós

Quem é o sr. Tasso?

Tasso Peçanha Lós, nascido no nordeste e criado no interior (na roça ) como ele mesmo denomina do Rio de Janeiro pelas avós.
- Teve uma infância muito ativa entre sete irmãos. Formou-se jornalismo e trabalhou na área por alguns anos, mas também se dedicou a estudos literários, poéticos, medicinais e a vida. Hoje podemos dizer que é um encantador de meninos através de suas brincadeiras e histórias mágicas e mirabolantes. Irmão este ao qual temos reconhecimento e gratidão, pois além de ser sócio fundador é o doador do terreno onde hoje esta localizado o Núcleo Lumiar.
 Para dar inicio e estimular as perguntas apresentamos para os participantes o mural composto por uma árvore genealógica, fotos e mapa com o local de nascimento.

Árvore Genealógica

Árvore Genealógica

Primeiros momentos

A criançada começando a se reunir em volta do convidado

A criançada começando a se reunir em volta do convidado

O que gerou algumas indagações sobre as informações visualizadas.
 Com o dia lindo conseguimos realizar a atividade na área externa, assim convidamos todos para se dirigirem ao gramado onde, já a espera e envolto por um cenário mágico. A criançada se espalhou pela colcha de retalhos e os adultos em volta. Assim seguiram as primeiras instruções: lembretes do que é e para que é o perguntatório; como devemos tratar os mais velhos; respeito a ordem de perguntar e ouvir a resposta – para este ponto elegemos um chocalho como elemento de transição, pois o entrevistado havia tido contato com índios em uma fase de sua vida.Durante a entrevista, e de acordo com as perguntas, colocamos as crianças em contato com os objetos relacionados.

Entrevista

As perguntas iniciais foram relacionadas ao local e acontecimentos do nascimento (objeto de contato: antiga mala de couro de viagem), pois Tasso nasceu no sertão de Alagoas, na roça de Coruripe. Naquela época, cidade pequena, só havia parteira. Logo depois de nascido a família teve que voltar de navio ao Rio de Janeiro. Por serem parentes de Lampião sua mãe não se sentia segura na cidade natal, por isso o Sr. Tasso foi registrado como carioca no Rio de Janeiro ficando (aproveitou para explicar o que era um cangaceiro).
-Quanto as brincadeiras da infância ele citou como era feito os carrinhos, bichinho – espetando palito no limão, mamão ou legumes, espiga de milho … “coisas da roça”, amarelinha e pique esconde.
- Com relação a convivência entre os irmãos, ele explicou que era o mais velho entre 7 irmãos (as crianças fizeram carinhas surpresas), e tinha que tomar conta dos irmãos mais novos e os meninos tinham que defender as meninas.

Experimentando a caneta de pena

Experimentando a caneta de pena

Experimentando a caneta de pena

Experimentando caneta de pena

Rádio Antigo

Rádio Antigo

Já na época de escola falou das dificuldades financeiras e da distancia, por isso muitas vezes iam a pé ou a cavalo. Neste momento foi apresentado para as crianças livros antigos e caneta de pena – o que chamou muito a atenção dos pequeninos – todos escreveram e adoraram)
. Tão foi comentado da divisão das tarefas entre os irmãos com os afazeres do sítio e também da simplicidade e das maneiras na hora das refeições.
 Quando perguntaram se existia poste, foi a oportunidade de se falar das restrições da energia elétrica… contudo não tinha televisão e o programa preferido da família era, no fim do dia, se reunir em volta do rádio para ouvir os programas e novelas de radio da época . Neste momento mostramos um rádio antigo que compunha o cenário.

Atividade Manual: plantio de mudas de temperos e ervas medicinais em caixotes de feira

Atividade Manual: plantio de mudas de temperos e ervas medicinais em caixotes de feira

Foi mencionado a falta de médicos na região o que fez nosso entrevistado aprender algumas coisa de ervas medicinais com as avós.
- Para finalizar relatou como foi seu encontro com a União do Vegetal, pois ele já tinha amigos que há muito tempo que eram da união, mas só em 2006 veio conhecer o grupo de Friburgo, assim realizando um desejo de anos: doar o terreno para União do Vegetal e associar-se ao grupo.
- Após a entrevista fizemos um lanche com pratos presentes na infância do entrevistado, como bolo de fubá, biscoito de polvilho, suco de maracujá …).

Para finalizar, com as orientações e supervisão do entrevistado plantamos, com o auxilio das crianças e jovens, mudas de ervas medicinais e temperos em caixotes de feira. Esta atividade foi idealizada pelo próprio entrevistado, pois o mesmo sempre teve uma forte ligação com plantas, interesse despertado pelos ensinamentos das avós. Para surpresa do sr. Tasso seu filho, neto e sobrinhas estiveram presentes.

 

2 Comentários

Enviar Comentário

Pular para a barra de ferramentas